Blog

Comunidades de Prática no WhatsApp?

Comunidades de Prática no WhatsApp?
Atualmente, o Whatsapp está presente na vida dos usuários de forma constante por meio do smartphone. O potencial para a constituição de comunidades de prática no Whatsapp é grande, devido aos interesses ou paixões comuns divididos por um grupo de pessoas, e que buscam aprofundar seus conhecimentos em torno de objetivos coletivos. O desafio, porém, em constituir-se uma verdadeira comunidade de prática no Whatsapp é, justamente, a grande abertura de foco e presença constante no cotidiano online de quem vive pelo smartphone. 

Diferentemente de outros recursos, limites de tempo de uso de cada participante, não é necessariamente controlada de um ponto de vista síncrono. Também devido a constante "presencialidade", pode se tornar invasivo ou prejudicial. Sem foco ou objetividade, é muito fácil o compartilhamento de outros conteúdos não compatíveis com o tema proposto pelo grupo. Com os smartphones cada vez mais presentes na vida dos seus usuários, utilizá-los de forma que contribuam ao aprendizado, aproximando pessoas com interesses em comum e promovendo a reflexão e discussão pode ser uma forma importante de contribuir para formação continuada.

Cotidiano do WhatsApp

Com os smartphones e dispositivos móveis cada vez mais presentes e “comuns” na vida social, utilizá-los de forma que contribuam ao aprendizado, aproximando pessoas com interesses em comum e promovendo a reflexão e discussão pode ser uma forma importante de contribuir para formação continuada.

Atualmente, o WhatsApp está presente na vida dos usuários de forma constante por meio do smartphone. O potencial para a constituição de comunidades de prática no WhatsApp pode ser grande, devido aos interesses ou paixões comuns divididos por um grupo de pessoas, e que buscam aprofundar seus conhecimentos em torno de objetivos coletivos, definição básica para uma comunidade de Prática segundo Wenger.

O WhatsApp, permite a troca de mensagens de texto, vídeo, voz e imagens pela Internet para suas redes pessoais e profissionais. O recurso de bate-papo do WhatsApp permite que os usuários conversem e compartilhem conteúdos com até 256 pessoas ao mesmo tempo. Disponível para as principais plataformas móveis, o aplicativo está vinculado ao número de celular do usuário e também pode ser acessado a partir de qualquer navegador da Web.

Comunidades de aprendizagem no WhatsApp

Um caso clássico de uso das redes sociais em ambiente corporativo é a área da Saúde e Atenção Básica. Alguns estudos já demonstraram como o uso do WhatsApp facilita a comunicação, melhora a aprendizagem e melhora o atendimento ao paciente, mantendo a privacidade. Por exemplo, grupos de cirurgia obtiveram permissão de seus pacientes para a troca de dados clínicos entre equipes de cirurgiões através do WhatsApp. Neste caso, grupos de residentes conseguiam feedback rápidos de cirurgiões em procedimentos de estudo.

Outro exemplo reuniu um grupo de ex-fumantes em recuperação no WhatsApp, sendo moderados por especialistas treinados em cessação do tabagismo e auto-ajuda sobre tabagismo. O grupo online no WhatsApp foi eficaz na redução da recaída, graças à discussão reforçada e apoio social.

Grupos de WhatsApp foram usados para reunir equipes de cirurgia de emergência. O estudo concluiu que o aplicativo ajudava a “nivelar a hierarquia” entre estudantes, residentes e consultores experientes, permitindo que todos eles contribuíssem ativamente para discussões sem inibição. Outra experiência usou o WhatsApp como uma ferramenta de comunicação intradepartamental no processo de transferência entre residentes ortopédicos, os quais relataram transferências mais rápidas e mais eficientes com WhatsApp.

Outros casos evidenciam facilidades no uso do WhatsApp com telemedicina. Vários outros estudos na área da Saúde, também tem demonstrado que as mídias sociais têm sido usadas progressivamente como suporte para as áreas de aprendizagem.

Na aprendizagem propriamente dita, o uso de redes sociais móveis no ensino, procura dinamizar as interações e manter o constante relacionamento. A espontaneidade das interações revela o poder e o potencial da aprendizagem móvel e do intercâmbio de informações. Esta importância crescente da interação instantânea pode contribuir para uma aprendizagem aprimorada, melhorando o engajamento entre pares e aumentando a participação do aluno.

Comunidades Perenes

O desafio no uso do WhatsApp como ferramenta de aprendizagem, e como constituir uma verdadeira comunidade de práticas é, justamente, a grande abertura de foco e a presença constante no cotidiano online de quem vive pelo smartphone.

Diferentemente de outros recursos, os limites de tempo de uso de cada participante não são necessariamente controlados de um ponto de vista síncrono. Também devido a constante “presencialidade”, pode se tornar invasivo ou prejudicial. Sem foco ou objetividade, é muito fácil o compartilhamento de conteúdos muito diversificados, incompatíveis com o tema proposto pelo grupo.

É preciso considerar ainda alguns detalhes estruturais nos casos exemplificados. O tamanho da comunidade não é grande, primeiramente devido à limitação de 256 participantes nos grupos do WhatsApp e, em segundo lugar, pelo volume excessivo de mensagens em grupos grandes, prejudicando o controle do conteúdo, principalmente textual. Não existe uma facilidade de organização de material textual no aplicativo, primeiramente voltado para interações por mensagens curtas/instantâneas, voz e vídeo.

Portanto, para um uso eficiente do aplicativo, no contexto de comunidades de prática, é necessário planejamento e organização do conteúdo e da interação. A rápida e dinâmica troca de mensagens, a condução das interações entre os participantes é tão constante e instantânea que os momentos de reflexão e discussão podem passar despercebidos. Uma busca ao material em estudo pode levar rapidamente a um tempo longo de consulta e manipulação, desviando o fodo do usuário do principal objetivo que é a colaboração na troca de ideias e, principalmente, a persistência do conhecimento.
Voltar

Veja também:

O que é Gestão do Conhecimento e como aplicar na minha empresa?

-
Leia mais

Comunidades de Prática na aprendizagem colaborativa

-
Leia mais

Os 4 erros mais comuns no uso de Comunidades de Prática

-
Leia mais

Comunidades de Prática na colaboratividade

-
Leia mais

Comunidades de Prática no Facebook?

-
Leia mais