Cases de sucesso

Onde a plataforma CoPPla já é aplicada com sucesso

Conheça alguns dos projetos onde a plataforma foi empregada e confira os resultados alcançados.

2014: TEIA DA PAZ

Teia da Paz

O objetivo do programa de Comunidades de práticas restaurativas é formar uma rede de facilitadores voluntários, oportunizando milhares de vagas para pessoas identificadas com o novo modelo de justiça restaurativa, possibilitando um aprendizado da cultura de paz e sua difusão no território de Caxias do Sul.

Problema
  • Mobilizar diferentes contextos e culturas em torno da Justiça Restaurativa;
  • Promover a disseminação de conhecimentos sobre a Justiça Restaurativa através de interação entre comunidades temáticas;
  • Definir modelos de interação em cursos na modalidade auto-instrucional à distância, segundo uma metodologia de Aprendizagem Social em Comunidades de Práticas;
  • Estruturar um ambiente de aprendizagem à distância usando metodologias colaborativas, de fácil e rápida adoção pelos sujeitos envolvidos.

Solução
  • Construção de um espaço permanente de troca de conhecimento, com comunidades de práticas temáticas e espaços colaborativos para apoiadores;
  • Definição de uma estrutura e a base metodológica para a interação simultânea no processo de formação em redes temáticas de colaboração;
  • Integração da CoPPla como base tecnológica para o processo de aprendizagem social.

2014: EPS EM MOVIMENTO

EPS

O EPS em Movimento (Educação Permanente em Saúde em Movimento), visa ativar processos de educação permanente em saúde nos territórios, reconhecendo práticas e saberes existentes no cotidiano do trabalho, incentivando assim a produção de novos sentidos no fazer saúde.

Problema
  • Conectar trabalhadores e usuários, trabalhadores e gestores e trabalhadores entre si na perspectiva da Educação Permanente em Saúde (EPS);
  • Motivar os trabalhadores do SUS a invenção de práticas de aprender, de cuidar e de fazer/viver a EPS para que possam dar destaque à potência do trabalho vivo em ato;
  • Mobilizar milhares de profissionais em todo o território brasileiro simultaneamente.

Solução
  • Constituímos um espaço permanente de troca de conhecimento, com comunidades de práticas inter-regionais e espaços colaborativos para Tutores e Apoiadores;
  • Construiu-se a estrutura e a base metodológica para a interação simultânea no processo de Formação em Educação Permanente em Saúde;
  • A CoPPla forneceu a base tecnológica para a operacionalização do curso colaborativo em nível Federal.

2012: CAMINHOS DO CUIDADO

Caminhos do Cuidado

Caminhos do Cuidado é um projeto do Ministério da Saúde que visa oferecer uma formação para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Auxiliares e Técnicos de Enfermagem (ATEnf) para atuar no acolhimento e escuta embasando suas práticas de cuidado em saúde mental, com ênfase em crack, álcool e outras drogas.

Problema
  • Adotar aprendizagem significativa, ancorada em metodologias ativas de aprendizagem;
  • Estimular o processo de reflexão sobre as práticas nos territórios e orientar a atuação dos trabalhadores para as principais diretrizes da política de saúde mental, entre elas: autonomia e rede;
  • Ofertar ferramentas para atuar/articular as políticas e as redes de atenção à saúde do território na relação com os usuários no processo de cuidado;

Solução
  • Construimos um espaço vivo, dinâmico, contendo um conjunto de estratégias articuladas em torno de comunidades de prática;
  • O valor efetivo de uso para o Sistema Único de Saúde (SUS) foi alcançado através da plataforma virtual para comunidades de agentes comunitários de saúde e auxiliares/técnicos de enfermagem da Atenção Básica em Saúde Mental, tutores e orientadores de aprendizagem.

2012: COOPERAÇÃO HAITI

Cooperação Haiti

A Cooperação Tripartite Brasil-Cuba-Haiti, um dos grandes investimentos de ajuda humanitária no Brasil, visou fortalecer o sistema de saúde e de vigilância epidemiológica no Haiti, praticando ações que visem a transferência de conhecimentos compartilhados, baseadas nas experiências bem-sucedidas do Sistema Único de Saúde do Brasil e do Sistema de Saúde de Cuba.

Problema
  • Mobilizar diferentes contextos e culturas em torno da aprendizagem colaborativa;
  • Estruturar um ambiente de aprendizagem à distância usando metodologias colaborativas, de fácil e rápida adoção pelos sujeitos envolvidos.

Solução
  • Construção de um habitat digital no âmbito da cooperação de fácil acesso e funcionamento em ambientes precários;
  • Adequação da CoPPla para o suporte ao curso de capacitação em Epidemiologia em nível internacional;
  • Estruturação de atividades e material pedagógico sobre Epidemiologia para o contexto de Educação à Distância e Comunidades de Prática.

2011: CAMINHOS DO SABER

Caminhos do Saber

Bontempo é uma empresa moderna e arrojada especializada na fabricação de móveis, possuindo franquias espalhadas por todo o território Nacional. O projeto Caminhos do Saber visa a criação de uma Universidade Corporativa com estrutura de um Programa de Educação Permanente de capacitação em Recursos Humanos da organização.

Problema
  • Integração de profissionais entre instituições geograficamente distantes;
  • Relacionar as rotinas de trabalho as atividades de capacitação;
  • Alinhamento de competências e práticas no trabalho;
  • Descentralização do processo de aprendizagem.

Solução
  • Construção do habitat digital para trabalho colaborativo entre franquias distribuídas geograficamente;
  • Definição de uma metodologia de desenvolvimento de competências baseadas em trabalho colaborativo, contendo um método de mapeamento e um programa de capacitação;
  • Definição do trabalho em comunidades de prática usando a CoPPla como suporte tecnológico;
  • Integração de ferramentas de avaliação e integração de acompanhamento do desenvolvimento de competências pelos profissionais.

2010: VER-SUS

VER-SUS

O projeto VER-SUS/Brasil, visando estimular a formação de trabalhadores para o SUS, propõe aos participantes aprenderem no próprio cotidiano de trabalho das organizações e serviços de saúde, para que os participantes possam ter a oportunidade de vivenciar e debater acerca da realidade do SUS.

Problema
  • Estabelecer um espaço de colaboração homogêneo e de fácil acesso;
  • Manter um repositório de práticas cotidianas de trabalho e acesso coletivo para trocas simultâneas entre todos os participantes;
  • Acessar instituições e grupos geograficamente dispersos;
  • Constituir uma experiência de imersão diária, durante todo o período da vivência, disponível para atividades do projeto.

Solução
  • Construimos um espaço digital de convivência, administração e mobilização de relatos de vivências cotidianas;
  • Constituiu-se comunidades de práticas regionais, institucionalmente organizadas para permitir a interação multilateral de profissionais da mesma região;
  • Agregou-se um espaço de comunicação entre viventes do SUS e coordenadores de fácil intercâmbio de conteúdo e conhecimento.

2008: OTICS

OTICS

O Observatório OTICS implementa a pesquisa através da produção e disseminação de conhecimentos de forma colaborativa no cotidiano dos serviços e sistemas de Saúde, principalmente no âmbito do SUS.

Problema
  • Realizar a troca do conhecimento através de integração multi-institucional;
  • Conduzir atividades de aprendizagem colaborativa através da interação em rede;
  • Manter o foco no trabalho enquanto as práticas cotidianas são compartilhadas.

Solução
  • Para isso, projetou-se e construiu-se um habitat digital multi-institucional com interação horizontal e disseminação vertical de notícias de forma transversal a todas as instituições;
  • Constituiu-se espaços colaborativos de comunidades de prática para troca e disseminação de conhecimento no contexto das próprias rotinas de trabalho.

Pronto para promover o conhecimento e
aprendizado em sua equipe?

Mais de 40.000 pessoas já estão utilizando a CoPPla